Decisões...de Biel

Fazer escolhas na vida é a pior coisa que se tem pra ser feita. E para nosso garoto aventureiro foi bem isso que ocorreu. As imagens da infância ainda permanecem na memória e junto delas a decisão em escrever a história. A história de sua vida. Gabriel pensava que depois de cem anos alguém em alguma parte do planeta queria saber como ele viveu, quais suas angústias e seus medos. E numa bela segunda feira, como essa sendo um dia "D" resolveu montar um livro de histórias. Um título bem sugestivo: Para ninguém me esquecer.

Título esse que usaria muitos anos mais tarde para reviver suas memórias. Para Biel o importante era contar as histórias boas sobre sua vida e foi assim que começou. Detalhou seu dia de nascimento. Lembrara que foi um dia antes de sua mãe Leonora. Mas seu pai Adir não era muito bom com dadas e regristou no dia segunte mesmo. Depois de detalhar local, dia e hora nosso protagonista resolveu contar de seus poucos amigos. Não tinha mais contato com Kevin até então seu grande amigo. Tinha saudades esse que havia ido morar em outro estado.

Gabriel já estava na terceira folha, tinha a aparência de um livro. Nosso garoto aventura tinha novos sonhos: queria ser historiador, ou melhor, preferia ser professor de História queria contar as muitas histórias reais de sua vida.  E até pensava em publicar sua auto-biografia. Pobre garoto imaginava muitas possibilidades, mas tinha medo do fututo que viria pela frente , e que elas nunca se concretizasse. O livro estava quase pronto este que teria apenas 10 páginas, havia tirado a inspiração da aula de oficina de português. No qual professora Etel havia pedido um registro de sua vida e pra ele a melhor forma de se registrar era escrever.

Biel conheci fotografias mas achava tudo isso muito falso. Para ele as pessoas se inventavam para tirar uma foto, faziam poses. Sendo que com isso nao mostravam exatamente como eram. Nosso protagonista terminou o livro de sua vida,apesar de sua pouca idade. Contando dos seu famílias mais ditantes. Avó João, Tia Lu,  Tia Julia, entre outros. Terminamos por aí mas as aventuras de Biel continuam em uma outra História.

Escrito por Garoto às 21:00
[ ] [ ]

Crises de existência

Acho que de certa forma somos excluídos da sociedade até que encontremos alguém perfeito que nos ame, e isso é muito raro. Para nosso protagonista as dificuldades começam a aparecer: crescer torna-se uma aventura. Os grandes amores de sua vida estavam fora, apenas muitas perguntas ficavam presentes.

O nosso aventureiro tinha medo do escuro e da morte, isso era certo. E com certeza também tinha medo de viver sozinho para sempre.  Era os últimos anos no colégio Miragem, as aulas de cinqüenta minutos davam lugar nesse dia a aulas de meia hora, em virtude de uma greve promovida pelo sindicado dos funcionários públicos do Estado.

O garoto, que nesse momento, já não tão garoto estava tomando novos rumos em sua vida. Decisões para uma formatura escolar, essa que ele pretendia não ir, como todos que iriam passar por sua vida. Quem sabe tinha um novo medo: de não ver nunca mais pessoas que fizeram parte cinco anos de sua vida. O Colégio de Miragem fora palco de muitas brigas e momentos de pura diversão. Gabriel lembrava com clareza das gincanas e eventos.

Mas agora era hora de trocar de colégio. O Colégio de Miragem não possuía Ensino Médio e nosso aventureiro queria seguir carreira acadêmica, mesmo não sabendo qual profissão queria seguir, sabia que era necessário. Um dia queria ser reconhecido pelo seu esforço e dedicação aos estudos.

Isso se torna uma nova história que será contada em breve

 

Escrito por Garoto às 13:14
[ ] [ ]

Aventuras de um aviador

Talvez não foi assim que aconteceu, mas é melhor ser lembrado dessa maneira por Gabriel. Nosso protagonista tem mais uma aventura e essa é na gincana de seu colégio. A gincana do Colégio Miragem movimentava todos os segmentos da sociedade. E junto deles os alunos de um dos maiores colégios da região.

Gabriel estava incumbido de participar como a personalidade da gincana. Ou melhor, era uma das personalidades, não por ser popular, mas por se disfarçar do pai da aviação para todo o colégio. A prova era concorrida e valeria cem pontos. Além de Gabriel existiam de personagens de um famoso sitio até grandes nomes da física. O Colégio Miragem estava cheio de “estrelas”.

Tudo parecia bem, Biel estava com seu chapéu e com seu bigode. Tentando imitar gestos e palavras que havia lido em livros sobre este que também era um fabuloso inventor. Ele inventou o relógio de pulso. Quem sabe para ver as horas lá de cima junto com o avião.

As horas iriam passando e o palco estava livre para o concorrente da equipe azul, sendo esse nosso aventureiro Gabriel. Um pouco tremulo e perdido este entrou para a competição. Explicando de quem se tratava o comentarista simplesmente avisou que não havia como ninguém o reconhecer. Estava muito parecido. Gabriel se encheu de orgulho, nunca pensou que seria alguém tão famoso. Continuou famoso o ano inteiro, seu nome foi esquecido e surgiu o apelido de aviador.  Porém isso é uma nova história que será contada em breve.

Escrito por Garoto às 09:49
[ ] [ ]




Meu perfil

BRASIL, Sul, Homem, Portuguese, Livros

Visitante número: